GP The Best Jump: Felipe Amaral, campeão, Musa, bronze, e Reynoso, 4º

Encerrando o 49º Concurso de Salto Internacional – CSI-W The Best Jump, o jovem talento carioca Felipe Amaral, de 26 anos, apresentando Premiere Carthoes BZ se inscreveu no hall dos campeões do GP Cidade de Porto Alegre – Prêmio Massey Ferguson, na tarde desse domingo, 7/5, na Sociedade Hípica Portoalegrense. Em sintonia com o seu Premiere Carthoes BZ, ele venceu o GP, a 1.40/1.60 metro, sem faltas, e o tempo de 51s85 na segunda e decisiva volta. A disputa com R$ 110 mil em jogo também foi válida como 1ª seletiva da Liga Sul Americana para a Final da Copa do Mundo de Salto, em abril de 2018.

Felipe e Carthoes BZ a caminho do título de campeões do GP Cidade de Porto Alegre Prêmio Massey Ferguson; img: divulgação

Felipe e Carthoes BZ a caminho do título de campeões do GP Cidade de Porto Alegre Prêmio Massey Ferguson; img: divulgação

Dos 31, 13 habilitaram-se ao segundo e decisivo percurso com armação do course-designer internacional brasileiro Anderson Lima. Sagrou-se vice-campeão Artemus de Almeida apresentando Cassilero, dupla que vem diversas conquistas no circuito nacional, com 1 ponto por excesso de tempo na 2ª volta, em 55s60. O 3º posto coube ao tetracampeão brasileiro senior top e sócio santamarense Francisco Musa com sua Criz Wood JMen, que fechou um 5 pontos – 4 da 1ª volta e 1 da 2ª – em 54s01.

musa550

Com melhor tempo do desempate, 46s68, mas com duas faltas, a dupla santamarense José Reynoso Fernandez Fº com Maestro Lois chegou em 4º lugar. O 5º posto foi de Thiago Mesquita apresentando Baptista e Justo Albarracin com Santa Rosa Valery chegou em 6º lugar, ambos com duas faltas, em 50s01 e 52s38.

Zé Reynoso ao lado de Tiago Mesquita na cerimônia de premiação: img: Mundo Hípico

Zé Reynoso ao lado de Tiago Mesquita na cerimônia de premiação: img: Mundo Hípico

O cavaleiro santamarense Rafael Moderno foi o melhor Young Rider na 10ª colocação geral; img; Mundo Hípico

O cavaleiro santamarense Rafael Moderno foi o melhor Young Rider na 10ª colocação geral; img; Mundo Hípico

 

“É uma grande emoção vencer o The Best Jump. Esta é a primeira etapa de um grande sonho. Ainda estamos longe, mas espero poder levar o cavalo da mesma forma e preparado para quando chegar a Copa do Mundo, em Paris“, vibrou o campeão com o ouro nas mãos.

Felipe Amaral mantém tradição da família

Desde muito pequeno, Felipe já mostrava interesse pelos cavalos quando via seu pai José Paulo montando que logo reconheceu no filho uma sensibilidade especial e o auxiliou a se desenvolver como cavaleiro, treinando e, desde então, competindo em todas as categorias de base. Mas o gosto pelo hipismo já vem na 4ª geração da familia, com seu avô e bisavô paternos. O bisavô de Amaral era marechal do Exército e integrou o comitê olímpico à época. O avô de Felipe, Hugo Amaral, era apaixonado por cavalos e foi bastante reconhecido no meio hípico carioca e nacional.

O campeão Felipe com Jorge Gerdau Johannpeter (à direita), presidente de honra do The Best Jump

O campeão Felipe com Jorge Gerdau Johannpeter (à direita), presidente de honra do The Best Jump

Felipe Amaral, 26 anos, é natural da cidade serrana de Miguel Pereira, no Rio de Janeiro. Campeão brasileiro sênior top 2013, campeão sul-americano 2014, integrante da equipe brasileira 4ª colocada no no Pan de Toronto e medalha de ouro na Copa das Nações CSIO5* Spruce Meadows 2015 são alguns de seus principais títulos. A rotina do ganhador do The Best Jump é manter uma dieta balanceada, acompanhada por uma nutricionista e também de exercícios físicos, tais como musculação e corrida. Costuma nos momentos anteriores à prova ficar recluso em sintonia com seu cavalo em busca da vitória.

O Concurso

A edição 49 do The Best Jump distribuiu premiação total de R$ 216 mil e trouxe a Porto Alegre cinco cavaleiros olímpicos: os brasileiros Doda Miranda, Felipe Amaral (reserva na Rio 2016), Stephan de Freitas Barcha e os argentinos Justo e Matias Albarracin. Foram disputadas 24 provas da competição com participação e mais de 200 conjuntos. Também estiveram em pista cavaleiros da Argentina, Uruguai e Portal. O The Best Jump é organizado pela Federação Gaúcha de Esportes Equestres (FGEE), a Confederação Brasileiro de Hipismo (CBH) e a Federação Equestre Internacional (FEI).

Resultado completo

CHSA com infos CBH e fróes,berlato jornalistas associadas ; imgs: divulgação e Mundo Hípico