Santamarense Rodolpho Riskalla é finalista do FEI Awards 2016

0
93

A FEI se prepara para entregar seu prêmio FEI Awards aos que mais se detacaram em 2016, em cinco categorias. E, nesse ano, um representate brasileiro ocupa lugar de destaque entre os nomeados, o atleta paralímpico Rodolpho Riskalla, primeiramente indicado pela Confederação Brasileia de Hipismo, e depois eleito por votação online aberta a toda a comunidade equestre, como um dos finalista na categoria “Against All Odds”, ou “Contra Todas as Adversidades”. Os vencedores serão em breve anunciados na FEI Awards Gala em 22 de novembro de 2016, no Prince Park Tower Hotel, Tóquio, Japão.

 

Rodolpho comemora com Warenne na Rio 2016; img: Marco Antonio Teixeira/MPIX/CPB
Rodolpho comemora com Warenne na Rio 2016; img: Marco Antonio Teixeira/MPIX/CPB

 

Cavaleiro que começou a montar aos seis anos de idade no Clube Hípico de Santo Amaro, Rodolpho contraiu em setembro de 2015 um tipo raro de meningite que o deixou em coma por muitos dias e ocasionou a amputação dos dois pés, a mão direita e quase todos dedos da mão esquerda.

Mas, ele encontrou nos cavalos e no sonho de representar o Brasil nos Jogos Paralímpicos Rio 2016, um motivo a mais para viver e se superar: em menos de seis meses de fisioterapia e treinamentos, conseguiu não apenas conquistar uma vaga na equipe brasileira paralímpica, como também chegar entre os 10 melhores do mundo.

Sua determinação, paixão, dedicação e resiliência fizeram de Roolpho um herói nacional. Ele perseguiu seu sonho apesar das adversidades que a vida lhe trouxe e, com o apoio de sua família, trabalhou enormemente para que eles se realizassem.

 

Rodolpho Riskalla em ação no Rio: sonho realizado; img: Marco Antonio Teixeira/MPIX/CPB
Rodolpho Riskalla em ação no Rio: sonho realizado; img: Marco Antonio Teixeira/MPIX/CPB

 

Veja ou reveja o emocionante vídeo produzido pela Federação Equestre Internacional com depoimentos do atleta às vésperas dos Jogos.

 

Os demais candidatos

Existem mais três indicados ao prêmio “Against All Odds” esse ano e, com certeza, qualquer um deles é mais do que merecedor desa homenagem.

O chileno Manuel Franke Bertolotto, portador de Síndrome de Down, único com essa condição a competir em competições oficiais no Chile. Chamado de “Herói do Esporte” m seu país, esse talentoso jovem é apaixonado por uma causa: abrir o esporte para novos fãs, encorajando crianças com Down a perseverar e seguir seus sonhos.

Hannah Francis, uma jovem amazona que morreu vítima de um agressivo câncer nos ossos com apenas 18 anos de idade. Mas, ao invés de se entregar para a doença, ela fundou uma instituição chamada Willberry Wonder Pony Charity, que esclarece as pessoas sobre a doença, arrecada fundos para estudos sobre o cancêr de ossos e financia os sonhos equestres de crianças gravemente doentes.

O quarto candidato é o bicampeão paralímpico Pepo Puch. O britânico, assim como Rodolpho é um ótimo exemplo de alguém que levantou, sacudiu a poeira e deu a volta por cima. Após competir nos Jogos Olímpicos de Atenas 2004, Pepo sofreu um acidente em 2008 que o deixou paraplégico, forçando-o a começar uma nova vida e reaprender a montar. O resultado de tanta determinação e resiliência foram duas medalhas de ouro, uma prata e um bonze nos Jogos Paralímpicos de Londres 2012 e Rio 2016.

Independente de quem levar o prêmio, é sempre uma lição de humildade assistir tal manifestação de força do espírito humano e o que ele pode alcançar quando se tem determinação, tenacidade e a persistência para nunca desistir.

 

O prêmio

A premiação FEI Awards foi lançada em 2009 para valorizar homens, mulheres, jovens e organizações que contribuem de forma excepcional pelo progresso do esporte equestre dentro ou fora das pistas.

“Rising Star” – Estrela em ascensão
Para pessoas entre 14 e 21 anos que demonstram grande talento e dedicação ao esporte.

“Best Athlete” – Melhor atleta
Para atletas que no ano passado tiverem grandes resultados e levaram o esporte a um novo nível.

“Best Groom” – Melhor tratador
Para as pessoas que trabalham nos bastidores e que garantem o melhor cuidado possível aos cavalos.

“Against All Odds” – Contra todas as dificuldades
Para as pessoas que perseveraram em suas ambições equestres mesmo diante um handicap físico ou circunstâncias pessoais extremamente difíceis.

“FEI Solidarity” – FEI Solidariedade
Desenvolvimento de projeto equestre, por um indivíduo ou uma organização que tenha demonstrado habilidade, dedicação e energia em prol da expansão do esporte.

 

Com a fonte CBH / FEI; fotos: Marco Antonio Teixeira/MPIX/CPB

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui